Quem Somos

Sabemos que a aceitação pelos pais e mães é

– Um momento marcante;

– Fundamental na própria aceitação como pessoa;

– Um momento intenso para todos os envolvidos;

– Um momento muitas vezes sofrido.

Muitos pais e mães reagem de forma brutal

– Pelas expectativas que criaram em relação aos filhos ou filhas;

– Pelos preconceitos que circulam e abundam na sociedade;

– Pela falta de informação resultante dos tabus que se têm perpetuado.

Os pais e mães

– Estão muito sozinhos;

– Nem sempre sabem como agir da melhor forma;

– Andam eles ou elas a aprender a exercer a parentalidade;

– Andam a aprender a sair do seu “armário” de pais;

– Reprimem o desejo de escancarar a porta toda e celebrar o amor que sentem por esses filhos ou filhas.

Quem somos?

Um grupo de pais e mães e familiares de homossexuais, bissexuais, transexuais e transgéneros.

O que propomos

Lutar por uma sociedade mais justa.

Opormo-nos a todas as formas de discriminação relacionadas com a orientação sexual e identidade de género.

Porque:

Ainda falta muito para que as pessoas homossexuais, bissexuais, transexuais e transgéneros

– Sejam aceites;

– Assumam abertamente a sua identidade;

– Exprimam livremente os seus afetos;

– Tenham igualdade de tratamento jurídico;

– Sejam pessoas de pleno direito, cidadãos e cidadãs com plena cidadania.

Sabemos que para os pais e mães é difícil

– Falar do seu filho ou da sua filha;

– Falar das suas relações amorosas;

– Falar dos seus projetos de vida.

Queremos ser um grupo de pais e mães que

– Se oiçam;

– Esclareçam;

– Acompanhem;

– Apoiem jovens homossexuais, bissexuais e transgéneros que tenham dificuldade na sua relação com pais e mães;

– Constitua um grupo de ação cívica ao lado dos seus filhos ou filhas.

Como pensamos fazê-lo

– Procurando locais e momentos de encontro periódicos;

– Definindo formas de ação;

– Marcando de alguma forma presença em todas as formas de encontro que digam respeito a esta causa.